Notícias

Foto: Niassa Jamena/Sintaj

Nesta quinta-feira (22) representantes do SINTAJ (Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia) se reuniram com membros da administração do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) para discutir a questão da minimização das disparidades salariais entre os trabalhadores do Judiciário baiano e a pauta de reivindicações da categoria.

Durante a primeira parte do encontro, coordenadores da instituição participaram do encontro entre a comissão representante dos servidores que recebem os menores salários do TJ-BA e a administração. Ao longo da conversa, as lideranças pediram que o presidente da Corte, desembargador Gesivaldo Britto, dê celeridade ao andamento do projeto que diminui as diferenças salariais entre os trabalhadores.

Foto: Niassa Jamena/Sintaj

Os representantes dos servidores ressaltaram a necessidade de que ele seja implementado com urgência, já que a divergência salarial gera grande perdas para os servidores.

A diretora geral da Corte, Iramar Almeida, afirmou que levará a questão para o presidente para que ele estude o impacto financeiro e o próprio projeto em si para dar um posicionamento em relação ao pleito.

Foto: Niassa Jamena/Sintaj

Já na segunda reunião, os líderes dos trabalhadores discutiram toda a pauta de reivindicações de 2018. Foram destacados pontos centrais da lista, como a reposição inflacionária, atrasada já há três anos, a elaboração de um novo plano de cargos e salários, o combate ao assédio moral, a intermediação junto a Alba (Assembleia Legislativa da Bahia) a aprovação do projeto de lei que permite o retorno do pagamento do abono pecuniário e melhora das condições de trabalho.

A diretora Iramar afirmou que levará toda a lista para o presidente e se comprometeu a trazer resposta sobre as demandas já na primeira semana de abril, quando será marcada uma nova reunião. “A gente quer atuar com transparência. Vamos dar uma resposta sobre todos esses itens”, afirmou a assessora.

Participaram das reuniões os coordenadores do SINTAJ, Antonio Jair, Adriana Pondé, Celeste Oliveira, Elizabete Rangel, Gustavo Vieira e Alberto Miranda. Já como representantes dos trabalhadores que cobram a diminuição das disparidades salariais foram os servidores Daniele Simões, Luís Henrique Nogueira e Melba Rodrigues.

 

sindicato FORTE, servidor RESPEITADO!

Comentários

Posts Relacionados