Notícias

Rejeição de sugestões de alteração ao projeto mantém o texto aprovado pela Câmara, como planeja o governo. Proposta deve ser votada na comissão no dia 11.

O Senado Federal encerrou nesta quinta-feira (6) a chamada fase de discussão e de apresentação de emendas (sugestões de alteração) ao texto da reforma trabalhista. Como relator da proposta, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), aliado de Temer, apresentou parecer em que rejeita todas as 177 emendas apresentadas em plenário.Com isso, a reforma trabalhista, que está sob regime de urgência, poderá  ser votada no Senado já na próxima terça-feira (11).

Para a data, Eunício agendou uma sessão que terá início pela manhã e começará com o encaminhamento da votação pelos líderes partidários.

A rejeição de todas as emendas por parte de Jucá faz parte da estratégia governista de não fazer alterações à redação do projeto aprovado pela Câmara em abril.

IMPRENSA/FENAJUD

Comentários