Notícias

Foto: Niassa Jamena/Sintaj

O corregedor geral da Justiça, desembargador Osvaldo Bomfim, se comprometeu a buscar o agendamento de uma reunião entre os trabalhadores e a presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargadora Maria do Socorro Santiago, a ser realizada já na tarde desta terça-feira (4) ou na quarta (5).

A promessa foi feita na manhã desta terça em uma reunião entre membros do comando de greve e o magistrado.  A categoria está paralisada desde o dia 19 de junho. O encontro versou sobre o andamento das negociações entre os trabalhadores do Judiciário e o TJ-BA.

O corregedor reconheceu a legitimidade do movimento paredista dos servidores e afirmou respeitar o direito de greve que é constitucionalmente garantido a qualquer trabalhador brasileiro.

Foto: Niassa Jamena/Sintaj

Após ouvir os argumentos dos representantes da categoria, Bomfim disse que iria buscar o agendamento da reunião.

Os membros do comando afirmaram para o magistrado que é preciso haver uma maior celeridade na realização das rodadas de negociação, para que se chegue a um consenso o mais rápido possível. Os trabalhadores da Justiça não têm nenhum interesse em manter o movimento paredista indefinidamente, mas entendem que depois do esgotamento das negociações a paralisação geral por tempo indeterminado foi a única saída deixada pelo TJ-BA.

O SINTAJ (Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia) lidera a greve e mantém, desde a última segunda-feira (3), os servidores mobilizados em frente ao prédio da Corte prontos para atender a qualquer iniciativa do Tribunal de continuar as negociações.

sindicato FORTE, servidor RESPEITADO!

Comentários