Notícias

Trabalhadores cobram a TJ-BA cumprimento do acordo Foto: Niassa Jamena/Sintaj

Nas últimas semanas o SINTAJ (Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia) intensificou a pressão sobre a gestão do TJ-BA (Tribunal de Justiça da Bahia) para que a administração da Corte cumpra sua parte no acordo que possibilitou o fim da greve realizada pelos trabalhadores do Judiciário baiano em julho deste ano.

Vêm sendo realizadas inúmeras solicitações de reunião com a presidente e vários encontros vêm ocorrendo com outros membros da administração, alguns com a presença de grande número de trabalhadores em protesto.

Para que os servidores voltassem às suas atividades a presidente da Corte, desembargadora Maria do Socorro Santiago, se comprometeu a enviar o pedido de reposição inflacionária para a ALBA (Assembleia Legislativa da Bahia), assim que o governador Rui Costa fizesse o mesmo para os trabalhadores do Executivo e a garantir uma tramitação célere do processo que minimiza as disparidades salariais entre os trabalhadores – idealizado e elaborado pelo SINTAJ.

A cobrança à administração acontece desde o fim da greve. A ALBA já aprovou o reajuste dos professores estaduais, policiais civis e militares e bombeiros – no último dia 28 – e até o momento o TJ-BA não encaminhou o pedido para os trabalhadores da Justiça. Além disso, o projeto que diminui as diferenças remuneratórios anda em círculos nas secretarias do Tribunal.

O sindicato está focado em buscar a reposição inflacionária da categoria e a diminuição das disparidades salariais e manterá as ações necessárias para atingir esse objetivo, sempre contando com o apoio da sua base.

Nós não desistiremos!

Juntos Somos Mais Fortes!

 

sindicatoFORTEservidorRESPEITADO!

 

Comentários

Posts Relacionados