Notícias

Na última reunião da CPA (Comissão de Progressão e Avaliação), realizada nesta segunda-feira (1º), o grupo decidiu submeter ao presidente do TJ-BA (Tribunal de Justiça da Bahia), desembargador Gesivaldo Britto, a decisão sobre o pagamento da progressão por desempenho, referente ao ano de 2018, sem que seja realizada avaliação prévia.
A medida foi tomada pelo fato de a secretária de Gestão de Pessoas, Leila Lima, ter apresentado o impacto financeiro da medida e afirmado que o Tribunal já está com despesa de pessoal próximo ao limite prudencial, o que não permite a implementação direta do pagamento dos valores. Dessa forma, caberá ao presidente deliberar sobre a questão.
Seriam contemplados apenas os servidores que têm direito à progressão por merecimento/desempenho a partir de novembro de 2018. O mesmo caminho seguem as progressões referentes aos anos de 2013, 2014 é 2015. A coordenadora jurídica do SINTAJ, Elizabete Rangel, é representante do sindicato no grupo e participou da reunião.

Comentários

Posts Relacionados