Notícias

De acordo com o TJ-BA, um total de 1264 servidores, entre ativos e inativos, e 166 magistrados ainda não fizeram o recadastramento e correm o risco de deixar de receber salário. Findo o prazo original (no dia 21 de junho) para a atualização dos dados, o presidente do TJ-BA, desembargador Gesivaldo Britto, decidiu através de decreto que daria mais 48 horas, a partir da publicação da norma, realizada nesta terça (14), para os que ainda não se recadastraram regularizarem sua situação. Quem não se recadastrar sairá da folha do TJ-BA e perderá o direito de receber os vencimentos.

Veja aqui como realizar seu recadastramento.

Comentários

Posts Relacionados