Em reunião com presidente do TJ-BA, coordenadores do Sintaj falam sobre reivindicações e fazem balanço da gestão

Nesta quarta-feira (30) membros da coordenação do Sintaj se reuniram com o presidente do TJ-BA (Tribunal de Justiça da Bahia), desembargador Gesivaldo Britto. Durante o encontro, os sindicalistas falaram sobre pleitos da categoria e fizeram um balanço da gestão de Britto. Líderes de outras entidades representativas dos trabalhadores do TJ-BA também participaram da reunião.

O primeiro assunto abordado pelo sindicato foi a possibilidade de implantação do auxílio-saúde. Britto se mostrou empenhado em realizar o estudo que avaliará a viabilidade do pagamento do benefício que, caso seja aprovado, valerá para servidores, ativos e aposentados, e magistrados. O projeto que trata do auxílio já está tramitando na Comissão de Reforma da Corte.

No momento em que o líder do Judiciário baiano falou sobre a questão salarial no TJ-BA, os coordenadores do Sintaj presentes reconheceram o empenho de Britto na aprovação da VPI (Vantagem Pessoal de Incentivo), direito pelo qual o sindicato já vinha lutando há sete anos. Britto afirmou que os salários dos trabalhadores do Tribunal, de modo geral, não são altos, mas que é necessário corrigir as distorções, declaração que foi endossada pelos coordenadores do Sintaj.

Os líderes sindicais apontaram ainda que nesta gestão os aposentados não foram contemplados com nenhum benefício ou reajuste e pediram para que, enquanto desembargador, o presidente ficasse atento aos pleitos dessa parte da categoria.

O presidente aproveitou o momento e abordou os pontos da sua administração que considera positivos. Britto pontuou o pagamento de parte dos passivos devidos aos servidores, o despacho dos 16 mil processos que estavam parados na Chefia de Gabinete quando ele assumiu o Tribunal, da criação do Gabinete de Segurança Institucional, o remanejamento de recursos – com o objetivo de otimizar os gastos – implantado na sua gestão e o investimento na capacitação dos trabalhadores, através do oferecimento de cursos, treinamentos e pós-graduações. Os coordenadores também pontuaram a importância dada às questões de gênero a partir de uma perspectiva interseccional na administração de Britto.

Por fim, o presidente do TJ-BA abordou as dificuldades enfrentadas em relação ao linear, já que esta é uma questão que não depende somente dele. Os coordenadores do Sintaj, por sua vez, ratificaram o fato de que o reajuste linear não é concedido há mais de quatro anos.

Ao fim da reunião, o presidente homenageou todos os servidores concedendo uma medalha, em razão da celebração dos 410 anos do Tribunal de Justiça da Bahia.

Além do coordenador geral do Sintaj, Rudival Rodrigues, participaram da reunião as coordenadoras jurídica e de aposentados da instituição, Elizabete Rangel e Celeste Oliveira, respectivamente.

sintaj
sintaj
EDITOR
PERFIL

Posts Carousel

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Error while loading reCapcha. Please set the reCaptcha keys under Theme Options in admin area

Latest Posts

Top Authors

Most Commented

Featured Videos