Notícias

Foto: Niassa Jamena/Sintaj

Nesta quarta-feira (5) os trabalhadores da Justiça baiana iniciaram a segunda paralisação de 48 horas da categoria. Desde às 7h da manhã nenhum dos serviços prestados pelos Juizados Especiais estão sendo realizados, exceto expedição de liminar de urgência e audiências. Toda a movimentação processual está parada.

A suspensão das atividades ocorre nos Juizados de toda a Bahia e se manterá até o final do expediente desta quinta-feira (6). Nesta quarta os servidores das cidades do interior estão mobilizados nas suas respectivas unidades e em Salvador a ação se concentra no Fórum Regional do Imbuí, central dos Juizados Especiais na capital.

Amanhã a categoria se juntará aos demais servidores públicos na cobrança pela reposição inflacionária, devida pelo governador Rui Costa há dois anos. Os trabalhadores realizarão uma caminhada de protesto até a Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). A concentração acontecerá às 9h em frente ao Bahia Café Hall, na avenida Paralela.

Fórum do Imbuí paralisado Foto: Niassa Jamena/Sintaj

Além do reajuste linear, os principais pleitos dos trabalhadores da Justiça são o pagamento da Vantagem Pessoal de Eficiência (VPE) – antiga GEE – a todos os servidores, pagamento dos passivos devidos pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), regulamentação das férias e isonomia de tratamento entre todos os membros do Tribunal. As paralisações estão sendo capitaneadas pelo Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia (SINTAJ), representante dos trabalhadores dos Juizados Especiais, Juizado da Infância e Juventude e secretarias do Tribunal.

As próximas ações do movimento serão decidas em assembleia no dia 11 de abril, um dia após a reunião que a coordenadoria do SINTAJ terá com a presidente do TJ-BA, desembargadora Maria do Socorro Santiago.

sindicato FORTE, servidor RESPEITADO!

Comentários

Posts Relacionados