Notícias

A Federação Nacional dos Servidores do Judiciário nos Estados (Fenajud), entidade composta por 23 sindicatos filiados de todas as regiões brasileiras, vem a público manifestar seu irrestrito apoio à greve dos mais de 1.500 trabalhadores do Judiciário baiano, convocada pelo Sintaj (Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia), por entender que a luta por melhores condições de trabalho é legítima.

A postura intransigente e desrespeitosa do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) e o sucateamento do sistema judiciário levou os (as) trabalhadores (as) à greve por direitos de carreira, valorização profissional e melhores condições de trabalho.

Os principais pleitos dos servidores são o pagamento do reajuste linear; o pagamento da correção da tabela do Plano de Cargos e Salários (PCS) e da Vantagem Pessoal de Eficiência (VPE) – antiga GEE – para os servidores que não a recebem e dos passivos devidos pelo TJ-BA; regulamentação das férias e tratamento isonômico entre todos os membros do Tribunal.

A Fenajud repudia ainda os ataques aos funcionários da Justiça, que têm sido constantes. O Sindicato denunciou nesta terça-feira (20), que o assessor da presidência do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), juiz Paulo Chenaud, ordenou a um funcionário do Fórum Regional do Imbuí que passasse nos gabinetes dos juízes do local para pegar a relação dos servidores que estão trabalhando e dos que aderiram ao movimento grevista da categoria, iniciado nesta segunda-feira (19) – resultado de uma má gestão, por meio de cortes de direitos e conquistas trabalhistas, impedindo a construção de uma Justiça democrática e de qualidade para todos.

A Fenajud entende que o apoio de todos os trabalhadores e trabalhadoras neste momento fortalece as batalhas enfrentadas pela categoria. Assim, desejamos que o movimento coordenado pelo Sintaj, na Bahia, seja exitoso e mostre a força da classe trabalhadora organizada.

Estamos na luta com vocês! Por justiça de qualidade em todos os níveis!

Brasília, 21 de junho de 2017

Diretoria Fenajud

Comentários

Posts Relacionados