Notícias

 

Unidade fechada no Fórum do Imbuí Foto: Niassa Jamena/Sintaj

Os trabalhadores da Justiça baiana iniciaram a greve geral por tempo indeterminado da categoria, nesta segunda-feira (19). A suspensão das atividades ocorre devido ao recuo do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) na negociação que vinha travando com os representantes dos servidores.

O movimento paredista afeta todos os Juizados Especiais da Bahia. No interior os trabalhadores se mobilizaram em suas respectivas unidades e em Salvador a concentração ocorreu no Fórum Regional do Imbuí, central dos Juizados na capital.

Primeiro dia de greve paralisou Fórum do Imbuí Foto: Niassa Jamena/Sintaj

Os trabalhos no Fórum foram quase totalmente paralisados, permanecendo em funcionamento apenas 30% do efetivo de cada unidade, que priorizaram casos emergenciais, como liminares de saúde e religamento de água e luz.

Em frente à unidade Judiciária os trabalhadores fizeram discursos, gritaram palavras de ordem e informaram à população os motivos da paralisação. Além dos Juizados Especiais, a greve ainda afeta os Juizados da Infância e Juventude e as Secretarias do Tribunal.

Juizado de Coaraci também aderiu à greve Foto: Sintaj

Os principais pleitos dos servidores são o pagamento do reajuste linear, da correção da tabela do Plano de Cargos e Salários (PCS), da Vantagem Pessoal de Eficiência (VPE) – antiga GEE – para os servidores que não a recebem e dos passivos devidos pelo TJ-BA; regulamentação das férias e tratamento isonômico entre todos os membros do Tribunal.

Juizado de Irecê paralisado Foto: Sintaj

A greve é liderada pelo Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia (SINTAJ).

 

sindicato FORTE, servidor RESPEITADO!

 

Comentários

Posts Relacionados